Google+ Followers

Batata frita assada: light e crocante!

Batata frita é uma tentação para todo mundo. Mas tem coisa mais gostosa no mundo??? Atire a primeira pedra quem nunca cedeu à tentação...
Por isso, estou trazendo essa versão de batata-frita-assada.

Um aviso: ninguém deve se iludir, porque não fica igual àquela frita no óleo! A versão assada é muito boa e também mais saudável.

Batata palito assada

Ingredientes

8 batatas grandes cortadas em palito, com casca (já falei que a casca é rica em nutrientes né :)
+ - 1 colher de sopa cheia de farinha de trigo
fio de azeite quanto baste
sal a gosto

1. Lave e corte as batatas em formato de palito grosso e lave-as até a água ficar translúcida (para eliminar a fécula e deixá-la mais crocante). Seque-as num pano de prato para retirar a umidade.



2. Espalhe-as num tabuleiro e jogue a farinha de trigo até cobrir todas.



3. Adicione o azeite por cima da farinha (não é necessário encharcar) e misture mais um pouco. Tempere com sal a gosto.

4. Leve para assar em forno quente até ficarem douradas.

5. Retire e sirva quente (ninguém espera, viram essa mão intrusa??? êeeeeee Gabriel).

Arroz integral do Claude - e de quem mais gostar :))

O chef Claude Toisgros é um fofo! O programa dele "Que Marravilha" do GNT é imperdível.

Sempre me arrisco com suas dicas e esse arroz integral é mto bom.
Outro dia num almoço, fiz arroz branco e esse da foto abaixo.
Acreditem: todos preferiram repetir o integral.



Ingredientes

1 xícara de chá de arroz integral
2 xícaras de chá de água
2 colheres de sopa de azeite de oliva
2 dentes de alho
1 cebola roxa pequena fatiada
sal a gosto
2 colheres de sopa de passas
1 colher de sopa de mel
2 colheres de sopa de shoyo
1/2 pimenta dedo de moça picadinha
manjericão fresco a gosto

1. Cozinhe o arroz com 2 xícaras de água na panela de pressão (fogo baixo) com uma pitada de sal e 1 dente de alho amassado (+-25 min). Qdo estiver macio, desligue a panela e escorra o arroz. Reserve.

2. Numa panela, aqueça o azeite e doure a cebola e o alho. Adicione os demais ingredientes e mexa.

3. Por fim, acrescente o arroz já cozido e escorrido e mexa bem para incorporar tudo. Prove o sal, se precisar, coloque mais. Sirva quente.

Rende: 3 porções


Ameixa assada com canela - para os lights, diets e fashions

Para não dizerem que não falei das flores - e das frutas, quero trazer hoje uma receita que é muito chic, gostosa e melhor de tudo - light!

Quer agradar com personalidade e criatividade? Sirva no chá ou depois de um churrasco!



Ingredientes

6 a 8 ameixas frescas partidas, sem o caroço
(pode usar pêssego também, mas coloque depois, pois ele assa mais rápido)
2 colheres de sopa de açúcar dietético ou mascavo
1/2 colher de chá de canela em pó
raspas de limão siciliano

Rende: 3 porções

1. Coloque as ameixas viradas para baixo numa travessa (ramequim).

2. Salpique o açúcar, canela e raspas de limão por cima das ameixas.

3. Leve para assar até derreter o açúcar e formar um caramelo.






Sirva quente. Com sorvete, fica divino!

Molho de macarrão ao funghi e molho parisiense - uma massa, dois acompanhamentos

É gostoso cozinhar para amigos... na nossa confraria, de vez em quando dou uma mãozinha.

No último encontro, na casa da Jânia, fiz macarrão com duas opções de molho:
- ao funghi (que nós compramos no ma-ra-vi-lho-so Mercadão de SP, em fev) e - com molho parisiense (esse não tinha receita, foi no improviso mesmo e ficou bom demais).

Já que estamos falando de cogumelos, vale uma explicação. Mta gente me pergunta a diferença entre cogumelo, shiitake, funghi e shimeji.

Inicialmente: shimeji (menor) e shiiatake (maior) são cogumelos frescos.
O funghi é o cogumelo seco, que pode ser escuro (chileno) ou clarinho.

Pelas imagens dá pra se ter uma boa visão e ver as diferenças:

1. Shiitake

O shiitake (Lentinula edodes) é um cogumelo comestível nativo do leste da Ásia. A espécie é hoje em dia o segundo cogumelo comestível mais consumido no mundo, incorporado desde há muito nos hábitos alimentares dos povos asiáticos. Recentemente, foi introduzido para produção e consumo nos paises ocidentais.

A palavra "shiitake" tem origem no japonês shii (uma árvore parecida com carvalho) e take (cogumelo).






2. Shimeji (pode ser fresco ou seco - funghi claro)

O Shimeji é um dos cogumelos mais difundidos no mundo. Assim como o Shiitake, o Shimeji, cujo nome científico é Pleorotus Ssp, é muito consumido na Ásia, principalmente na China. É também um velho conhecido dos pratos japoneses.Consumido fresco ou desidratado, o Shimeji é consumido em pouca escala no Brasil. Sua produção ainda é limitada, sendo as colônias japonesas e chinesas as maiores consumidoras.
        


3. Funghi
O funghi secchi é um tipo de cogumelo de origem italiana que está cada vez mais popular no Brasil, pois ele dá um sabor único em risotos e molhos para massas. Mas aí vai uma dica para os cozinheiros de primeira viagem: antes de serem usados, precisam ser hidratados por 20 minutos em água morna. Os cogumelos secos são também ricos em alguns nutrientes: fornecem vitamina B1, B2, B3, potássio, sódio e fósforo.



Fontes:
 http://www.uniagro-ind.com.br/index2.php?modulo=produtos&arquivo=detalhes_produto&id_produto=169&id_sitio=&agrupado=0&posicao=1

http://www.cogumelosonline.com.br/shimeji/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Cogumelo

E claro, não podia faltar o drink: o famoso mojito, que nem todos conheciam, mas viraram fãs :) dessa deliciosa caipirinha cubana. Segue receita também no próximo post.


Ingredientes


Para cada 500 gr de massa cozida de sua preferência (sugiro massa de ovos barilla ou EMEGÊ fresca) use um dos dois tipos de molho.


Molho de funghi com tomate


500 gr de funghi seco
1/2 cebola picada
2 tomates picados, sem semente
1 dente de alho
1/2 caixa de polpa de tomate
2 colheres de sopa de extrato de tomate
sal e pimenta a gosto
manjericão ou ervas finas
2 colheres de sopa de azeite de oliva

1. Comece hidratando o funghi por meia hora em água morna (600ml). Reserve a água para o molho.

2. Aqueça o azeite numa panela e doure a cebola e o alho. Em seguida, acrescente o tomate, as ervas, sal, pimenta, polpa e extrato de tomate.

3. Mexa bem até incorporar e adicione aos poucos a água do cogumelo (coloque só até o molho ficar encorpado).

4. Por fim, coloque os cogumelos hidratados e deixe ferver tudo junto. Desligue o fogo e reserve para servir com a massa cozida.

Obs. esse molho serve para qualquer massa: macarrão, nhoque...




 

Penne e talharim com os molhos parisiense e ao funghi com tomates


Molho parisiense

500 ml de leite
1/2 cebola picada
2 colheres de sopa de margarina
3 colheres de sopa de farinha de trigo
pitada de sal
1 caixa de creme de leite
150 gr de presunto ou peito de peru em tirinhas
100 gr de ervilhas frescas cozidas no vapor
2 linguiças calabresas em cubo
1 colher de sopa de azeitonas pretas picadas

1. Aqueça a margarina e adicione a cebola. Deixe dourar e coloque a farinha de trigo. Mexa bem. Retire a panela do fogo e vá colocando o leite, sem parar de mexer (com ajuda de um fouet), até desfazer os gruminhos. Em seguida, volte para o fogo, mexendo sempre e deixe o molho branco engrossar.

2. Numa panela à parte, frite a calabresa em cubos pequenos com fio de óleo. Retire da panela e adicione ao molho branco.

2. Acrescente ao molho o sal, presunto, ervilhas, azeitonas e por último, o creme de leite. Misture tudo e reserve para servir com a massa.

Salmão grelhado com saquê - os comensais agradecem!

Sempre achei que salmão devia ser comido apenas assado com algum molho interessante para acompanhar :))

Mas tenho observado muita receita boa com preparos diferentes desse peixe cheio de ômega 3, que faz tanto bem pro nosso coração.

Outro dia assistindo o GNT (sempre!) vi a Nigella (maravilhosa) ensinando essa receita.

Adaptei e eis o salmão com saquê... que lembra um pouco o sushi (segundo minha filhota), por causa dos sabores (tem arroz, peixe, o saquê).



Peça ao peixeiro para fazer o filé sem pele! Fresco, melhor ainda!
Ingredientes

1 kg de filé de salmão fresco sem a pele
1/2 xícara de saquê
1/3 xícara de molho inglês
1/3 xícara de molho shoyo
1 colher de chá de tomilho seco ou fresco
1 colher de sobremesa de mostarde de Dijon
sal e pimenta do reino a gosto
1 colher de sopa de açúcar mascavo
fio de azeite
1/2 colher de chá de chilli em pó - opcional

1. Pegue um saquinho de plástico resistente para fazer a marinada. Coloque os filés de salmão e todos os ingredientes.

2. Misture bem os temperos com os filés e guarde o saco plástico fechado na geladeira por no mínimo 6 horas.



3. Aqueça uma frigideira antiaderente com azeite de oliva e doure os filés dos dois lados.





4. Finalize o prato fatiando os filés em pedaços pequenos. Disponha arroz cozido numa travessa, coloque o salmão fatiado por cima, regue com o molho e coentro picado a gosto. Sirva quente.


Molho:

1 xícara de saquê

1/3 de xícara de molho inglês
1 colher de sobremesa de mostarda de Dijon
1/2 colher de sopa de açúcar mascavo

Coloque todos os ingredientes numa panela e deixe ferver até reduzir e ficar com consistência de molho grosso.

Suco com cenoura e beterraba - saúde para beber!

Falei no post anterior sobre as delícias de ter vegetais frescos à mão.

Ao comprá-los, sempre penso em como usar ao máximo. Suco, cozidos ou assados,  caldos, enfim...



Vamos à sugestão de 2 sucos básicos que todo mundo sabe fazer, mas é sempre bom recordar!

tem imagem mais linda???
Suco de cenoura com acerola

1 cenoura fresca sem casca
polpa de acerola (2 pacotes)
açúcar ou adoçante a gosto
1 copo pequeno de água gelada

Bater tudo junto no liquidificador. Coar e servir gelado num copo bonito!








Suco de beterraba e laranja





1 beterraba pequena fresca sem casca
suco de 4 laranjas
açúcar ou adoçante a gosto
gelo a gosto

Bater tudo junto no liquidificador. Coar e servir gelado.








Cenoura assada com vinho - cor e sabor de infância... bons tempos!


Fim de semana passado fui à feira orgânica perto de casa.
O interessante é observar que hoje as pessoas estão resgatando o que nossas vovós sempre fizeram: ter uma horta em casa!!!

Fico muito feliz com isso, principalmente porque minha mãe sempre teve horta e jardim em casa. Minha infância foi à base de vegetais do quintal. Tem coisa mais linda??????

Então, sempre fico doida quando vejo cenouras e beterrabas com as folhas.
Não resisti e comprei feliz da vida... para fazer vegetais assados com vinho e sucos.
Delícias dos céus!!!




Ingredientes

um maço pequeno de cenouras pequenas (6/7)
ervas finas (usei tomilho)
manjericão ou salsa frescos (punhadinho)
1 colher de sopa de manteiga
3 dentes de alho descascados e apenas amassados
sal e pimenta do reino a gosto
fio de azeite
1/2 copo de vinho branco ou saquê
açúcar a gosto (1 colher de sobremesa)





1. Descasque as cenouras e deixe um pedaço dos cabinhos. Reserve.

2. Coloque um pedaço de papel alumínio (+- 70cm comprimento) numa bancada e disponha as cenouras. Adicione todos os ingredientes, menos o vinho.

3. Dobre as extremidades do alumínio de forma que vire um saquinho bem fechado para não vazar quando for assar.

4. Deixe um dos lados abertos, adicione o vinho e feche (como na foto abaixo).

5. Coloque o pacotinho numa forma e leve para assar por uns 35 min.


Veja que linda surpresa os comensais terão ao abrir o pacote na hora de comer!!!


Você pode variar também essa receita usando beterrabas pequenas. Daí aumente a quantidade de açúcar e use mascavo, 2 colheres de sopa. Veja foto:





Sirva com arroz e carne (ou costela ao molho barbecue, como eu fiz) e suco de cenoura com laranja ou acerola!!!



Filé de frango recheado com queijo Ementhal e peito de peru

Todo mundo que cozinha, gosta de "adivinhar" como se faz certos pratos.

E outro dia, minha secretária (a Francimar, meu braço direito e esquerdo) disse: D. Angélica, comi um peito de frango recheado e o tempero era somente creme de cebola com leite.

Hã!!!!!! como assim? não consigo temperar frango só com isso, mas não é que fica mto bom??? Claro q não dispensei as ervas e dei o meu toque.

Acho que reinventei a receita ou a modifiquei totalmente. Na dúvida, fiquei com a certeza de que ficou gostoso ;))

Ingredientes

1 kg de filé de peito de frango, temperado com sal, pimenta e um pouquinho de suco de limão

200 gr de peito peru defumado (ou qq outro tipo de presunto)
100 gr de queijo ementhal (muzzarela, cheddar ou gruyère)
1/2 pacote de creme de cebola
1 xícara de leite
fatias de bacon a gosto
ervas finas (usei tomilho e manjericão)
azeite de oliva a gosto



1. Pegue o peito de frango, faça bifes finos e tempere-os com o sal, pimenta e suco de limão a gosto. Reserve.

2. Numa travessa, vá fazendo um rocambole com cada pedaço de frango, uma fatia de presunto e um pedaço de queijo. Prenda com um palitinho para não soltar o recheio.
Depois de rechear todos os filés de frango, faça o tempero cremoso.

3. Bata o creme de cebola com o leite no liquidificador ou mixer.

4. Disponha os rolinhos de frango numa refratária, jogue o creme anterior batido, salpique ervas finas e regue com um fio de azeite.

5. Coloque fatias de bacon, tampe com papel alumínio e leve ao forno para assar, por mais ou menos 35-40 min. em forno alto. Depois de assado, retire o papel alumínio e deixe mais 10 min até dourar.
Sirva quente.

rende: 5 a 6 porções





Bolo de macadâmia - agora o número 1

Já confessei minha paixão por bolo... e para me despedir de massas doces -vou entrar na dieta :( afinal, todo mundo um dia passa por isso.

Mas antes, eu não resisti e fiz essa receita do blog "Technicolor Kitchen" (http://technicolorkitchen.blogspot.com/, que eu recomendo. Tem receitas ma-ra-vi-lho-sas.

E não deu outra: dentre os bolos preferidos que tenho (uns 10) esse é a bola da vez. Divino!

É a mistura perfeita de macadâmia (vício), limão e coco (outro vício) Ai ai


Ingredientes:


150g de macadâmias sem sal
3 colheres (sopa) - 30g - de farinha de trigo
¼ colher (chá) de fermento em pó
4 ovos, claras e gemas separadas
½ xícara + 2 colheres (sopa) - 124g - de açúcar cristal
1 colher (chá) de extrato de baunilha
raspas da casca de 2 limões tahiti pequenos
1/3 xícara (34g) de coco em flocos
1 pitada de sal



Cobertura de limão:


¾ xícara (105g) de açúcar de confeiteiro, peneirado
raspas da casca de 1 limão tahiti
1 ½ colheres (sopa) de suco de limão


Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma redonda de 20cm, forre o fundo com papel manteiga e unte o papel também.


Coloque as macadâmias, a farinha e o fermento no processador de alimentos e processe até moer as macadâmias.






Na tigela grande da batedeira bata as gemas, o açúcar e a baunilha até obter um creme claro e fofo.


Misture às gemas as raspas de limão, o coco e em seguida a mistura do processador. Reserve.






Coloque as claras e o sal em uma tigela média bem seca e bata em ponto de neve, até obter picos firmes. Misture as claras à massa levemente, mexendo de baixo para cima com a espátula de silicone.






Transfira a massa para a forma preparada e asse por 30-35 minutos ou até que cresça e doure e o bolo se afaste das laterais da forma (faça o teste do palito).




Prepare a cobertura: em uma tigela, misture o açúcar, as raspas e o suco de limão até obter uma consistência boa para espalhar (adicione mais suco se necessário). Cubra o bolo com a mistura e sirva.






Rend.: 8-10 porções



Salada de agrião com vinagrete de pera - novidade que agradou bastante!

Fala sério. Salada é bom para dieta, para dias quentes, para acompanhar inúmeros menus... e eu amo qdo aprendo saladas diferentes, como essa aqui do inigualável Jamie :)

Fica chic, gostosa e muito bonita (pelo menos eu achei). E o vinagrete que a acompanha fica divino e serve para todo tipo de salada!
Confira!


Ingredientes

1/2 maço de folhas de agrião (despreze os talos)
2 peras portuguesas (a cor avermelhada é o toque colorido)
1/2 copo de nozes
lascas de parmesão de boa procedência (recomendo faixa azul)

Para o vinagrete:

1/2 pera ralada
2 colheres de sopa de suco de limão
1 colher de sopa de azeite de oliva
1/2 colher de chá de sal

1. Lave as folhas de agrião e coloque-as numa saladeira de vidro bem bonita.

2. Lave as peras, corte-as em quatro gomos, depois divida cada gomo em dois. Você terá em média 16 gomos. Distribua-os na saladeira, junto com o agrião.

3. Coloque as nozes por cima e por último, fatia lascas de parmesão por cima (use o fatiador de legumes ou uma faca afiada).



4. Misture os ingredientes do vinagrete e jogue na salada. Se preferir, pode servir o molho à tarde.


Que delícia!!!!

Torta de salmão com camarão - não existe igual!

Para receber meu filhote que chegou de viagem (é hábito caprichar no menu nessas ocasiões), fiz uma torta de peixe ensinada pelo mágico Jamie Oliver, de quem sou fã "number one".


Usei salmão e camarão, mas pode usar filé de abadejo, de pescada amarela, bacalhau fresco... enfim, qualquer peixe com bastante carne e pouca espinha.


Os kids adoraram. O homenageado disse que esse prato reúne três ingredientes que ele mais ama: peixe, camarão e batata (apesar de ter cenoura ;)


Ingredientes


1 kg de filé de salmão
250 gr de camarão fresco sem casca (OPCIONAL)
limão, pimenta do reino e sal a gosto para temperar


Para o molho:
300 ml de creme de leite fresco
1 cebola pequena picada
1 cenoura ralada
2 colheres de sopa de salsa picada
150 gr de queijo ralado (parmesão, gruyère ou minas curado)
1 colher de sopa de margarina


Para o purê:
1 kg de batatinha
sal e pimenta a gosto
azeite


Para gratinar:
queijo ralado


1. Comece cortando em tiras grossas o salmão sem pele. Tempere com suco de 1/2 limão (usei o siciliano, pq é mais suave o gosto), sal e pimenta a gosto.






2. Tempere os camarões igual ao salmão. Distribua numa refretária e regue com fio de azeite. Reserve.












3. Enquanto isso, faça o molho assim: aqueça a margarina numa panela, doure a cebola, acrescente a cenoura e a salsa. Deixe amaciar. Adicione o creme de leite fresco, sal e pimenta do reino a gosto. Desligue o fogo e acrescente o queijo ralado. Mexa bem para o queijo derreter e engrossar o molho.


4. Coloque o molho por cima do peixe. Se gostar, pode colocar ovo cozido, como sugestão.







5. Cozinhe as batatinhas até ficarem macias, escorra e amasse-as com um garfo. Tempere com sal, pimenta e fio de azeite.



6. Cubra o peixe com esse purê.


7. Salpique queijo ralado a gosto e leve para gratinar até dourar a batata.



8. Sirva quente, acompanhada de uma boa salada (sugiro a de agrião com pera portuguesa) e aguarde os elogios e aplausos!









Caldo de abóbora com carne seca - ou jabá com jerimum pra quem preferir :)

Outro dia tomei um caldo de abóbora e fiquei viciada.
Fiz em casa e ficou tão bom quanto :)
Mas sou suspeita pra falar, pq adoro tudo que se faz com abóbora e carne seca.
Para os dias frios, não tem pedida melhor!


caldo que "aquece a alma" hehehe

Ingredientes

1/2 abóbora japonesa picada em cubos
1 cebola pequena picadinha
3 dentes de alho triturados
1 tomate maduro picado
cheiro verde, sal e pimenta de cheiro picada a gosto
250 gr de carne seca (charque)

1. Prepare a carne seca (charque ou jabá) na véspera, ou seja, dessalgar deixando de molho na água, trocando 2 vezes.

2. Coloque a carne cortada para cozinhar na panela de pressão até o ponto em que possa desfiá-la (uns 30 min.). Desfiar e reservar.

3. Numa outra panela, aqueça a margarina e doure a cebola e o alho. Depois adicione o tomate e deixe cozinhar. Adicione a pimenta e a abóbora picada. Mexa bem e coloque a água para cozinhar tudo.

4. Quando a abóbora estiver bem macia, retire a panela do fogo, e com ajuda de um garfo, amasse a abóbora. (Se preferir um caldo mais fino, retire os pedaços dela e bata com um pouco de caldo no liquidificador ou mixer).

5. Volte a abóbora para a panela e adicione água se precisar. Deixe ferver até engrossar.

6. Sirva quente com pão francês, crôutons ou torradinhas.